quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Educação e respeito no trânsito

A cidade está cada vez mais cheia de carros e menos vias para trafegar. Transporte público em precárias situações, isto não quer dizer que não funciona, mas não consegue suprir as necessidades para locomoção das pessoas na cidade.
Hoje em dia não existe mais horário de “pico”, a qualquer hora do dia é possível visualizar o caos da cidade grande.

Falta de respeito com os pedestres é comum, faixas no chão parece não representar nadinha.
Você já fez uma experiência em deixar um pedestre passar na faixa e aguardá-lo atravessar até o fim? Pois então, geralmente o carro que está atrás te xinga ou buzina como um louco, pois acha que ele deve ter mais direito do que o pedestre.

Sinalizar ultrapassagem ou para pedir passagem (durante a saída de alguma vaga na rua ou avenida) é outra coisa quase impossível de se obter sucesso. Dá impressão que você enfeita o espaço com aquela luz piscante. De novo, o colega sempre tem mais pressa do que você.

Fila dupla então, quase comum e claro as ultrapassagens em pista dupla é muito frequente, principalmente quando o trânsito está parado, pois o cara, além de estar com pressa, “fura a fila”, não ultrapassa mais do que 2 carros e ainda fecha a faixa contrária. Falo assim, porque aconteceu comigo na Rua Apeninos – Paraíso - em frente a Unip. Foi sim um caos, esperei uns 5 minutos o apressadinho, detalhe, o farol fechou e ele não conseguiu ultrapassar e ficou na faixa contraria fechando minha passagem.

Sem contar os enormes carros que ocupam grandes espaços em pequenas faixas, os chamados carros ”agressivos”. Detalhe, geralmente são ocupados por 1 pessoa.

O aumento e a eficácia do transporte público e a melhoria das vias que interligam vários pontos da cidade podem ser a solução para tudo isso.

A educação e o respeito pelas pessoas devem andar juntos. Pois o que não falta nesta louca cidade, são pessoas estressadas, apressadas e mal educadas.

Se cada um colocasse um pouquinho de educação e respeito na rua, tudo poderia ser muito diferente.

Portanto, vamos utilizar estas ferramentas para minimizar o estresse!

Violência no trânsito não leva a nada!




Nenhum comentário:

Postar um comentário